domingo, 11 de abril de 2010

O Tempo de Deus...



Um Delicioso Bolo

Três ovos; duas colheres de margarina; um pouco de chocolate... agora é só colocar o bolo no forno e esperar que fique pronto. Você já parou pra pensar que o tempo que Deus determina Suas bênçãos em nossas vidas é semelhante a um bolo no forno? Se você tirá-lo antes do tempo por não agüentar de fome, comerá um bolo cru e ruim ao paladar. Porém se esperar o tempo certo, comerá um bolo delicioso e experimentara as maravilhosas bênçãos de Deus em sua vida, acontecendo conforme a vontade dEle.
A bíblia nos conta em 1ª Samuel a história de Saul, o primeiro rei de Israel. Sua história é muito interessante e nos demonstra uma pessoa que quer que tudo ocorra no seu tempo, e nos mostra as conseqüências de sua pressa. Se você fosse um comandante de um grande exército e estivesse se preparando para a maior batalha que já imaginou, pense no medo, no coração batendo rápido, na ansiedade que estaria sentindo. Agora imagine que o mensageiro do Rei viesse até você e dissesse: “Não faça nada até que eu volte e traga a vontade do Rei, não importa o que aconteça, mesmo que o povo esteja perdendo, me espere”. Qual seria sua atitude? Esperaria como o mensageiro havia dito? Era essa a situação de Saul. (I Samuel 13)
Samuel, o profeta de Deus, havia dito a Saul que o esperasse por 7 dias, só aí ele voltaria para fazer o sacrifico e abençoar o povo. Saul não conseguiu esperar e no sétimo dia vendo que Samuel não chegava ofereceu ele mesmo o sacrifício (Saul era da Tribo de Benjamim), e logo que terminou de oferecer, Samuel chegou. A bíblia não nos diz a que horas do dia o profeta chegou, talvez tenha chegado no último minuto, mas a Palavra de Deus afirma que foi no sétimo dia. Que situação triste a do rei Saul que por não esperar o tempo de Deus, por não ter paciência e confiança em Deus acabou perdendo a grande benção da confirmação de seu reinado sobre Israel. Às vezes pode nos parecer que as bençãos de Deus estão demorando a chegar nas nossas vidas e queremos apressar tudo por nossas mãos, sem antes consultar a vontade de Deus. Esquecemos que Ele tem um propósito traçado em nossas vidas, que Seus caminhos nem sempre são os nossos e que todas as coisas têm o seu tempo determinado.
Certo dia estava com muita dor na coluna e necessitei ir ao médico para solucionar o problema, mas para isso era necessário que eu esperasse que dois pacientes que estavam na minha frente fossem atendidos. Após algum tempo, entrou um senhor que queria ser atendido imediatamente, pois tinha 59 anos de idade, porém a legislação brasileira permite atendimento preferencial pra pessoas acima de 60 anos de idade, logo, seu pedido foi negado pela atendente. Lembro-me bem de como aquele homem ficou bravo e esbravejou com a moça que nos atendia, dizendo que poderia ir a médicos muito melhores, e saiu do consultório tomando seu caminho. Por não ter paciência para esperar uma hora, certamente ficou o restante do dia sentindo dores. Por não sabermos esperar o tempo certo de Deus; por não compreendermos que Deus tem um plano e tempo determinado em nossas vidas; por querermos comer o bolo antes do tempo, certamente, conseqüências ruins virão e poderão durar muito mais que um dia, mas uma vida toda. Quantas conseqüências uma escolha errada pode trazer em nossas vidas? Certamente muitas.
Davi é um grande exemplo de paciência e confiança em Deus, homem do qual o próprio Deus dá testemunho: “E tendo deposto a este, levantou-lhes como rei a Davi, ao qual também dando testemunho, disse: “Achei a Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará toda a minha vontade”. (At. 13:22). Davi foi ungido Rei ainda muito jovem, mas não assumiu o trono naquele mesmo momento tendo que esperar um longo período, o qual ele não sabia o quanto duraria. Davi não se tornou Rei de Israel até alcançar 37 anos de idade, o que nos mostra um longo período de paciência e confiança que teve de experimentar em meio a muitas tribulações. “E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, e a paciência a experiência, e a experiência a esperança” (Rm 5:3-4).
Quando lemos I Samuel 24 vemos que Davi teve a oportunidade de matar Saul que tanto o perseguia e então se tornar por suas próprias mãos o rei do povo de Deus. Que Oportunidade; Que chance. Será mesmo? Os homens de Davi diziam: “Eis aqui o dia do qual o Senhor te diz: Eis que te dou o teu inimigo nas tuas mãos, e far-lhe-ás como te parecer bem aos teus olhos” (Vs 4), mas será que era mesmo esta a vontade de Deus? Davi cortou o manto de Saul e sucedeu que logo então se arrependeu do que fez e disse uma frase que expressa o segredo de sua vida de vitória no Senhor: “ O Senhor me guarde de que eu faça tal coisa ao meu senhor, ao ungido do Senhor, estendendo eu a minha mão contra ele, pois é ungido do Senhor”. Quão precioso é o significado destas palavras. Davi olhou primeiro para Deus e não para seu problema ou anseio, teve uma atitude completamente contrária a Saul em I Samuel 13, que olhou primeiro para seu problema e depois pra Deus. Davi olhou em primeiro lugar a Deus e o Senhor o amou.
Em I Samuel 26 Davi se depara com outra oportunidade semelhante à anterior e mais uma vez mostra sua confiança e paciência no Senhor. Davi e Abisai adentraram ao acampamento de Saul enquanto ele dormia e Abisai disse a Davi que o Senhor tinha entregado Saul em suas mãos. Como o homem é propenso em tomar conclusões precipitadas quanto à vontade de Deus, mas Davi em muita sabedoria respondeu: “Disse mais Davi: Como vive o Senhor, ou o Senhor o ferirá, ou chegará o seu dia e morrerá, ou descerá para a batalha e perecerá; o Senhor, porém, me guarde de que eu estenda a mão contra o ungido do Senhor. Agora, pois, toma a lança que está à sua cabeceira, e a bilha d'água, e vamo-nos”. Mais uma vez Davi olha primeiro para o Senhor. Será que nós estamos seguindo este grande exemplo? Estamos olhando primeiro para as nossas ansiedades e tomando conclusões precipitadas quanto à vontade de Deus? Olhemos firmes para nosso Deus, estejamos confiantes no Senhor tendo uma vida em comunhão com Ele e deixando-o guiar nossas vidas, assim, tudo ocorrerá conforme Sua perfeita vontade.
Certamente todo o período que Davi teve de esperar foi um período de preparo para que ele pudesse assumir sua grande benção que era pastorear o povo de Israel. Devemos entender isto, que Deus quer nos preparar e nos amadurecer para suas benção. Saibamos ser perseverantes e pacientes no cuidado e preparo que Deus quer nos dar antes de conceder-nos determinadas bênçãos.
Mas como saber quando é chegada a hora de Deus me conceder aquilo que tanto peço? “Esforça-te, pois, e esforcemo-nos pelo nosso povo, e pelas cidades de nosso Deus; e faça o SENHOR o que bem parecer aos seus olhos” (2ª Samuel 10:12). Não se preocupe com o tempo de Deus, pois disso Ele cuidará. Se preocupe em glorificá-Lo em toda a sua vida, em se esforçar pelo Seu Santo Nome, e se seus desejos forem conforme a vontade do coração de Deus tudo será movido por Ele. Como é bom viver confiados no Senhor, pois ele sabe aquilo que é melhor pra nós, como é bom sabermos que podemos depositar todas as nossas inquietações perante Ele, e Sua paz guardará nossos corações e sentimentos em Cristo Jesus. Louvado seja o nome do Senhor.

Até a próxima =)
Thiago F.

3 comentários:

  1. Muito bom... enfim eu li!!! rsrs mas se Thiago fizer um bolo com margarina, ovos e chocolate, nem eu quero ver o que vira.. rsrs brincadeira.. Que o Senhor abençoe a todos os que lerem!

    ResponderExcluir
  2. O bolo ia ficar muito bom viu xD

    ResponderExcluir
  3. Então prova fazendo um para nós :D ahuahuahua!

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails